A CURA

Parte 1

 

A TRANSIÇÃO pareceu difícil para aquela garota, aliás garota não, agora ela já se tornará um anjo, um dos milhares de anjos que pertencem ao reino do céu. Isso só aconteceu, porque ela aceitou se tornar um deles, mas o que ela não sabia é que aquele era apenas o início de todas as provações que ela teria que viver.

O treinamento durou muito tempo, afinal, aprender a conviver com seu novo dom, e principalmente com suas asas, era um trabalho bem difícil, talvez a pior parte tenha sido aprender a entender os humanos, já que eles eram seres que tinham total liberdade para viver, muitos deles nem ao menos imaginavam o que poderia vir após a vida na terra.

Aquele anjo agora sabia, ou melhor, costumava saber, já que suas memórias como humana, haviam sido apagadas. Quando ela escolheu essa missão, foi para ajudar aqueles que não têm leis; escolheu ser uma protetora dos seres que habitam a imensidão da terra, um lugar que está repleto de seres bons e ruins, de criaturas sobrenaturais que, os olhos humanos não podem ver. Um planeta visitado diariamente por demônios caçadores de vida, alegria, felicidade e principalmente, caçadores de anjos.

Esse era o lugar que Serah deveria visitar todos os dias da sua vida, atrás de pessoas que precisem de ajuda, e sempre preocupada em não ser mais uma vítima dos demônios.

– Parece que você está nervosa Serah, não vejo motivos para isso, o Chronos nem enviou o seu chamado ainda. – dizia um anjo que conversava com a loira, a respeito de uma espécie de máquina que informava o destino e a missão a ser seguida na terra.

Chronos era uma máquina que aparentemente parecia humana, mais era muito mais que isso. Vinte e quatro horas antes de algo acontecer com algum humano na terra, um dos anjos era solicitado, e a missão que era dada a aquele anjo, não poderia ser substituída, ou repassada para outro anjo. Quem escolhia a missão era um mistério, muitos anjos acreditavam ser obra de Deus, mas nenhum deles sabia ao certo, acreditavam que os arcanjos saberiam da resposta, mas ninguém perguntava, talvez por falta de coragem, ou apenas era algo que eles não se importavam.

Serah era um anjo muito lindo, assim como todos eles, não possuía nenhum tipo de imperfeição no corpo, como os seres humanos. Tinha longos cabelos loiros, olhos claros, e uma aparência tranquila, apesar de estar apreensiva na espera do Chronos chamar pelo seu nome.

– Temos que ficar em frente do Chronos o tempo todo? – Perguntou a loira.

– Claro que não, você pode fazer o que quiser, saberá quando ele chamar por você, e não se preocupe como, você vai saber na hora.

Serah parecia mais tranquila, mas assim que ela resolveu sair de perto da grande máquina, sentiu suas costas arderem feito fogo. Pelo fino tecido da sua blusa era possível ver que grandes tatuagens em formato de asas brilhavam nas suas costas, e talvez aquele fosse o sinal do qual o outro anjo dizia que ela deveria seguir na direção do Chronos.

Assim que ela se aproximou daquela grande máquina, não sabia ao certo o que fazer, então tentou observar os outros anjos que chegavam a todo instante, que para eles parecia algo muito fácil, pois demoravam poucos segundos para seguir suas missões. Serah olhou para todos os cantos para tentar encontrar algum botão ou alguma fenda que pudesse receber o tal pedido, mas nada aconteceu, pois quando um anjo chegou do seu lado e disse:

– Feche seus olhos, e você receberá a sua missão, somente você saberá para onde será guiada.

Sem duvidar, ela fechou seus olhos diante daquela grande máquina, e foi exatamente como o anjo falou, ela sentiu um forte calor dentro do seu corpo, e naquele momento tudo foi revelado na cabeça do anjo, a mensagem era clara, sabia exatamente o que tinha que fazer e a quem visitar.

Serah deveria ir atrás da sua protegida, e ficar observando ela durante as vinte e quatro horas, já que era o prazo que ela tinha para salvar sua humana do que estava por vir.

Por fim, a garota decidiu partir, seguiu para a grande porta, local onde os anjos partiam pra terra, abriu suas majestosas asas, na qual suas tatuagens se transformaram e desceu até a terra. O voo foi tranquilo e como se esperava, após tantos treinamentos, ela teve uma aterrisagem perfeita.

Serah não sabia nada da sua protegida, apenas que era uma garota que se chamava Alana, mais ela não tinha recebido em sua missão, como por exemplo, de que a garota deveria ser salva.

O lugar que ela estava era maravilhoso, rodeado de grandes árvores, a sua frente um imenso lago, a água parecia pura e cristalina, mas como ainda era manhã no mundo dos humanos, uma pequena neblina o cobria. Um pouco mais distante, Serah pôde ver um pequeno farol que parecia não funcionar mais, e do outro lado, uma casa, e sentada na varanda estava uma garota.

Aquela linda garota de cabelos escuros chamou a atenção do anjo, seu rosto era lindo, mas extremamente triste, ela usava um vestido branco curto, e uma blusa de frio, era início da manhã, e o frio matinal dominava o ambiente.

Serah fora avisada que saberia a hora exata de ajudar a garota, era como um sentido extra que seria aguçado previamente.

E assim as horas foram passando, o anjo se aproximou da garota, já que não poderia ser visto por ela, mas não pode notar nada de diferente nas primeiras horas. A garota parecia morar sozinha. Ela não tinha telefone, computador, nada que a fizesse se comunicar com outras pessoas. Serah chegou a pensar que ela estaria fugindo de alguém, que era uma má pessoa, mas ao mesmo tempo pensou que seria insano se tivesse recebido a primeira missão do Chronos de proteger uma bandida, ou assassina.

– O que você esconde garota? – falou consigo mesma, já que não podia ser ouvida. – Em um lugar tão lindo, de que eu preciso te salvar?

Foi então que Serah viu que Alana estava de joelhos no chão, mas ela não poderia fazer nada a respeito, pois, não estava na hora, e para ajudar a garota naquele momento deveria se mostrar para ela, e isso era expressamente proibido. O anjo ficou observando e seu desespero aumentou ainda mais, quando viu Alana cuspindo sangue.

Agora tudo parecia mais claro, Serah precisava salvar Alana de uma doença, mas sua expressão de dúvida era visível. No longo treinamento que teve, Serah aprendeu a lutar contra demônios, a usar suas habilidades pra salvar pessoas de acidentes, entre outras coisas, mas nunca aprendeu a curar alguém de doença alguma. Ela não sabia o que fazer, e para ela, aquela já era uma missão perdida, já que não poderia salvar Alana. O problema é que ela teria que ficar ao lado da garota durante as vinte e quatro horas, teria que vê-la morrendo aos poucos, sem poder fazer nada.

Alana se levantou, pegou um pano para limpar o sangue no chão, e logo depois foi até seu quarto. Serah por sua vez, a acompanhou e viu quando a garota se ajoelhou do lado da cama e com suas mãos juntas como se fosse começar uma oração disse:

– Senhor, eu sei que tenho muito pouco tempo de vida, mais traga ele para mim, não deixe que eu morra sem a presença dele, não deixe que esse câncer me leve embora, sem que o Tobias esteja do meu lado.

O Autor
Professor de línguas estrangeiras, formado em administração de empresas, Danilo Vecchi vive na cidade de Londrina no Paraná. "Além do Céu e do Inferno" é o primeiro livro de uma saga e seu romance de estreia.
Sinopse
No meio de uma guerra que durava mais de 400 anos, Natalie Zeniek se viu entre as forças do bem e do mal, onde anjos e arcanjos a protegiam, seres da escuridão a feriam e um demônio, que nem mesmo sabia o significado desse sentimento, a amava.
Stop censorship